Criptomoedas e o metaverso: entenda esta ligação

criptomoedas-e-o-metaverso (1)

Já ouviu falar em criptomoedas e o metaverso? Os ativos que mais valorizaram em 2021 foram as criptomoedas que estão relacionadas ao metaverso e aos games que utilizam como base o blockchain.

Portanto, para se ter uma ideia, o token Gala (GALA), teve um crescimento de 52.000% no ano passado e conquistou a primeira posição do segmento. 

Criptomoedas e o metaverso: desenvolvimento

Primeiramente, desenvolveu-se pelo estúdio Gala Games, pode-se aplicar como meio de troca no ecossistema de jogos na internet que fazem parte do estilo ‘play-to-earn’ e pulou para R$ 0,005 em dezembro de 2020 para R$ 2,63 em dezembro de 2021.

Play-to-earn, que traduzido para português significa jogar-para-ganhar, é um novo tipo de negócios da área dos games em que os jogadores são recompensados com moedas digitais, tokens ou NFTs na mesma proporção que evoluem no jogo.

Sendo assim, ocorre a união de ativos digitais ao mundo dos games. No mercado, você pode encontrar ‘gamecoins’ com ótimas rentabilidades, como Axie Infinity (XS), relacionada ao game de castas e The Sandbox (SAND), nativa do jogo compartilhado Sandbox. Os ativos digitais tiveram aumento de 18.000% e 17.000% respectivamente. 

Por isso, as informações são da plataforma Coinmarketcap e foram encaminhadas ao E-Investidor pela Hashdex, que é uma gestora com especialidade em moedas virtuais. 

Portanto, o estudo usou como base todas as criptomoedas com uma capitalização de mercado acima de US$ 100 milhões. Os dados destacam a valorização dos ativos digitais entre o dia 31 de dezembro de 2020 e 27 de dezembro de 2021. 

Embora os resultados sejam satisfatórios, não é recomendado aplicar parte do capital nessas moedas digitais em virtude da especialidade do mercado. Ou seja, que em uma determinada semana ele pode estar em alta, enquanto na outra ele pode estar em baixa. O mais indicado é equilibrar o risco e retorno para evitar prejuízos. 

Criptomoeda e metaverso

Foi-se o tempo em que o termo metaverso era destaque somente em filmes de ficção científica. Utiliza-se bastante a palavra no mercado, especialmente após o Facebook alterar o nome da companhia para Meta. Trata-se de uma referência clara para esse conceito. 

O metaverso é um tipo de realidade virtual aumentada. De forma resumida, ele consegue unir questões sociais, econômicas e culturais em um único espaço. 

Criptomoedas e o metaverso: como funciona? Vamos a um exemplo! 

A pandemia do novo coronavírus fez com que muitas pessoas se isolassem em casa. Em busca de entretenimento, elas procuraram entretenimento de forma virtual por meio de avatares personalizados, junto com amigos e colegas de trabalho. Tudo isso sem sair de casa. 

Isto é: uma experiência virtual que faz junção com o mundo virtual. 

A realidade virtual não é algo que nasceu da noite para o dia, inclusive, o mercado contém diversos jogos que apostam nesse tipo de investimento. Porém, a revolução ganha mais destaque porque os jogadores podem ganhar dinheiro no ambiente virtual e aplicá-los no real. 

Por isso, quem tem dúvidas sobre como utilizar criptomoedas no espaço online o mais indicado é contar com o apoio de profissionais e empresas que são referências no assunto.

Sendo assim, você também pode buscar dicas sobre como investir em Bitcoin em blogs especializados no assunto. Quanto mais conhecimento tiver sobre moedas digitais, mais fácil será lidar com o metaverso. 

Portanto, após descobrir as relações entre criptomoeda e o metaverso, siga-nos nas redes sociais e conheça outro detalhes interessantes sobre o mundo dos investimentos. 

Post Anterior: Alocação de profissionais de TI: vale a pena?

Compartilhar este post:

Você vai gostar também