Smart Energy: energias renováveis e novas tecnologias andam de mãos dadas

Um dos mais novos conceitos em termos de energia renovável e tecnologia de ponta é o Smart Energy (energia inteligente). Alguma vez você leu sobre isso? Você sabe o que é e como podem contribuir para melhorar a vida das pessoas?

Descobrimos um conceito do qual você ouvirá muito nos próximos anos, já que vem trazer grandes melhorias tanto no campo econômico quanto no social.

A dependência das sociedades modernas de fontes de energia fóssil é inegável há décadas. Mas há quem já esteja cuidando para que isso diminua, favorecendo a economia de energia, cuidando do planeta, da economia pública e privada e melhorando o ar nas cidades. A demanda de energia nesses locais continuará a crescer, especialmente à medida que os veículos elétricos se tornarem populares. Mas com o sistema Smart Energy a eficiência será muito melhor.

Tecnologia de ponta e energia verde se unem no conceito de Energia Inteligente. Isto nada mais é do que o conjunto de tecnologias, aplicações e serviços que facilitam um papel mais ativo do consumidor e uma maior eficiência energética. É por isso que este conceito também é conhecido como gerenciamento inteligente de energia.

Assim, a gestão adequada da demanda em todos os momentos, a preferência por energias renováveis, a criação de redes inteligentes de energia e tecnologias de armazenamento de energia verde, entre outras, melhoram a eficiência energética nas cidades.

Precisamente a união de redes inteligentes de energia e energia limpa são os pilares básicos sobre os quais este sistema se baseia.

Mas como funcionam as redes de energia inteligentes?

O principal objetivo é fornecer ao consumidor um serviço satisfatório da forma mais eficiente e ecológica possível. Mas como eles fazem isso?

Esses tipos de redes são capazes de calcular a demanda de energia em tempo real. Graças à integração eficiente das ações que todos os usuários da rede desejam realizar, eles criam um sistema de energia sustentável e eficiente. Dessa forma, atendem à oferta e à demanda, evitando a perda de energia gerada e não consumida.

É importante destacar que a rede entre produtor e consumidor de energia é bidirecional e, dependendo das necessidades, irá em uma direção ou outra.

O que isso supõe? Principalmente:

  • Uma poupança monetária muito relevante, entre outros motivos, devido à boa gestão da procura de energia e à redução dos picos de procura.
  • Melhor aproveitamento dos recursos, gerando energia limpa e aproveitando-a.
  • Evita desperdícios, bem como evita gerar mais do que pode ser armazenado e utilizado e permite uma distribuição adequada deste de acordo com as necessidades dos consumidores.

Diversas fundações, empresas e entidades estão trabalhando para transformar esses projetos em realidades que estão sendo implementadas nas cidades. Estudaram detalhadamente os benefícios deste tipo de rede e, entre eles, destacam-se:

  • Mais rápido na restauração de energia elétrica após distúrbios elétricos de qualquer tipo.
  • Máxima eficiência na transmissão de energia elétrica.
  • Redução do pico de demanda de energia.

A Smart Energy permite, portanto, grandes melhorias em termos de eficiência energética, uso de recursos, proteção ambiental, atendimento ao consumidor e economia financeira e reduz o valor da conta de luz. Algo que interessa a pequenos e grandes consumidores e beneficia a sociedade como um todo. Portanto, tudo indica que nos próximos anos o progresso na criação de redes inteligentes de energia crescerá progressivamente, estabelecendo-se como o sistema preferencial nas cidades inteligentes do futuro. Para isso, o progresso tecnológico e o compromisso com as energias renováveis ​​são essenciais